Preferência por andar a pé subiu de 9% para 23% na pandemia